Buscar

UM DOS MAIORES ERROS QUE EMPRESÁRIOS AMADORES COMETEM

Atualizado: 12 de Abr de 2019

Nos dias atuais, a importância do marketing para empresas que querem se manter competitivas e fortalecer sua relevância no mercado é indiscutível. Entretanto, nem todo empreendedor sabe a hora certa de buscar uma renovação da marca.

De fato, esse ponto é muitas vezes desconsiderado, em especial por empresários inexperientes e sem conhecimento sobre. No entanto, não por em questão a relevância da marca no mercado pode impactar diretamente um negócio.

Por isso, resolvemos mostrar toda a importância da identidade visual de uma marca e os erros que devem ser evitados na criação de uma logomarca. Acompanhe!


A IMPORTÂNCIA DA IDENTIDADE VISUAL PARA ATINGIR UM PÚBLICO ALVO

Antes de tratar de maneira mais enfática a questão relativa à criação de logos, deve-se ter em mente a relevância do papel desempenhado pela identidade visual.

Nesse sentido, a identidade diz respeito aos elementos gráficos e ao design utilizados para que se personifique uma empresa. Trata-se, pois, do modo como esta se apresenta a seu público.

Em consequência, esse aspecto diz respeito ao posicionamento e à localização de uma logomarca e às fontes, cores e outros elementos que devem compor materiais impressos e digitais.

Para que se possa medir a importância desse dado, deve-se atentar para o modo como a memória apreende e guarda determinadas informações e descarta outras.

Por isso, ter uma identidade visual marcante pode fazer com que uma pessoa lembre-se de uma marca pelo seu símbolo ou pela mistura de cores que o compõe.

Além disso, os elementos gráficos utilizados na composição da marca devem expressar o que a marca pretende oferecer, qual a sua missão e valores. Trata-se, pois, do “jeito de ser” de uma marca, sua personalidade.

Em virtude dessa identidade é que o consumidor pode, por exemplo, identificar marcas com mais tradição no mercado e, é por meio dela que o universo de uma marca dialoga com um público, o qual tende a se identificar com a “personalidade” da marca.

Assim, a identidade visual é a primeira impressão que uma empresa passa a seu cliente ou público. E, em muitos casos, é essa primeira impressão a que fica, que permanece.


UM ERRO FATAL: A SÍNDROME DO AUTOR

Conforme já foi dito, é muito comum que empresários amadores não dediquem ao visual de suas marcas a atenção que elas merecem.

Tal atitude pode ocorrer por inúmeros fatores. Um deles diz respeito ao que se costuma chamar de “síndrome do autor”.

Em outras palavras, essa expressão faz referência ao empreendedor que resolve, ele mesmo, criar a identidade e a logomarca de seu negócio. No entanto, ele o faz sem nenhum conhecimento específico do assunto.

Ainda assim, esse trabalho não deve ser feito de maneira irrefletida e desavisada. De fato, tudo deve ser pensado de forma a proporcionar empatia com o público e expressar a missão e os valores da empresa.

No entanto, muitos dos empresários aos quais nos reportamos se apegam a suas criações, ainda que estas sejam completamente inadequadas e, mesmo, feias.

Por certo, entre tantos erros que se podem cometer no que diz respeito à imagem de uma marca, este pode ser um muito prejudicial para um negócio.

Realmente, com uma identidade visual improvisada, o empreendedor passa a seu público uma imagem de desleixo. E essa imagem tende a afastá-lo.

Por isso, é dever de todo empresário comprometido com o sucesso de seu negócio procurar questionar-se a respeito da necessidade de renovação da marca.


3 DICAS PARA SABER A HORA CERTA DE REVITALIZAR UMA MARCA E 1 DICA DE COMO FAZÊ-LO BEM

Apesar de o desleixo em relação à identidade visual ser comum entre os empresários amadores, ele também é cometido por aqueles bem sucedidos e experientes.

Por isso, as dicas apresentadas aqui podem ser úteis também para empresas já bem estabelecidas no mercado.


Reconhecendo o melhor momento para a renovação

De fato, deve-se ter motivos para investir nesse aspecto. Assim, é necessário que a identidade visual se atualize seguindo as tendências de mercado.


Mudanças na estratégia

Um bom momento para se mudar a identidade visual é quando se muda a estratégia da empresa. Isso porque novas estratégias demandam novas formas de comunicação com o público.


Mudanças de segmento ou expansão

Da mesma forma, mudanças de segmento também devem ser acompanhadas de uma mudança na identidade. É importante que se pense novos logotipos e outros detalhes a fim de transmitir o novo posicionamento.

No caso específico de expansões para atividades em novos segmentos, um ajuste também pode ser necessário, a fim de especificar os objetivos da marca para um novo público.


Renovando com profissionais de marketing e propaganda

No entanto, para que se possa fazer todas essas mudanças da melhor forma, o mais indicado é a contratação de bons profissionais especializados na área.

Com isso, tem-se a possibilidade de explorar ao máximo todos os fatores que fazem com que uma logomarca comunique imediatamente ao público de um negócio.

Porém, para isso, é necessário que o empresário reconheça a complexidade envolvida nessa tarefa e a expertise que esse trabalho exige.

Deve-se ter em mente, ainda, que esse é um investimento imprescindível para o futuro do negócio e não um gasto supérfluo.


EMPRESAS ANTIGAS, MARCAS SEMPRE NOVAS

Assim, pode-se concluir que o descuido em relação à identidade visual pode ter consequências fatais para os negócios. É preciso investir na contratação de uma agência renomada e especializada.

Além do mais, empresários com a “síndrome do autor” devem tentar ser críticos em relação aos impactos causados por suas criações desavisadas. Pensar uma renovação da marca é um procedimento complexo que exige conhecimentos técnicos específicos.

E você, já teve que repensar a identidade visual de sua empresa? Tem alguma dica importante sobre como se deve realizá-la? Compartilhe conosco!

Receba dicas valiosas para melhorar seu negócio.

Central de vendas de Curitiba:

(41) 9 9525-1373

Central de vendas de Cascavel:

(45) 9 9985-3365

CNPJ: 18.461.120/0001-51